Branca (Freguesia)

Notas

  • A freguesia da Branca tem uma área de 30 km2 e uma população residente de 5.621 habitantes de acordo com o censo de 2011 a que correspondem cerca de 1690 núcleos familiares.
  • De acordo com a lenda, o seu nome poderá dever-se a uma nobre dama de seu nome Branca que para as suas terras levou feitores e trabalhadores para o cultivo das terras e aí se fixaram. É também possivel que ali houvesse uma grande tapada ou bouça que possa justificar esta designação.
  • O orago é São Vicente e a igreja paroquial que lhe é dedicada é um dos cartões de visita da freguesia. Ornamentada com retábulos dos séculos XVII e XVIII, foi alvo de profundas obras de restauro já no século XX.
  • Além desta igreja paroquial, existem ainda três outros edificios dedicados ao culto católico: no lugar da Barroca, a capela de Nossa Senhora das Dores, datada do século XIX. Em Cristelo, o lugar mais antigo da freguesia, a capela de Santa Luzia, do século XVIII. E finalmente a capela de São Julião, no lugar do Outeiro, construída no século XVIII, onde é possivel admirar um retábulo de madeira do século XVII pintado ao gosto popular.
  • A freguesia possui uma geografia acidentada: a Oeste, é ocupada sobretudo por uma planície com altitudes variáveis entre os 70 e os 110 metros de altitude. A Este, a freguesia é cortada de Norte a Sul pela serra de São Julião, que atinge uma altitude máxima de 333 metros. Na sua fronteira a Este com a freguesia de Ribeira de Fráguas, e Sudeste com a freguesia de Valmaior, corre o rio Caima.
  • O vale do Caima possuí no lado da freguesia da Branca algumas indústrias de importância vital para as populações residentes quer na freguesia de Branca, quer na vizinha freguesia de Ribeira de Fráguas.
  • No mesmo vale, de ambos os lados, existe um antigo complexo mineiro que se encontra actualmente abandonado. Foi de extrema importância no país, daí se extraindo enxofre, carvão, volfrâmio, galena, e até mesmo algum ouro.
  • Na freguesia de Branca nascem os ribeiros: Jardim, Escuro e dos Lagos. A este da freguesia corre o rio Caima e a noroeste tem um breve contacto com o rio Antuã.
  • Na actualidade, as actividades económicas da freguesia são, essencialmente, a agricultura, agro-pecuária, indústria de pasta de papel, confecções, metalomecânica, rações para animais, trasnformação de madeira e transportes rodoviários de mercadorias.

Instituições

Lugares

Dados Estatísticos